A capacidade de ver, a ira da mente e os navios imaginários

A mente funciona como um ladrão, ela rouba você de você. Sem pertencer a um lugar específico, é universal e atua possuindo tudo o que vê pela frente, tornando tudo dela. A proposta de todos os budas, de olhar para dentro, é de investigar a mente. Investigue-a, para ver as suas crenças – que são,Continuar lendo “A capacidade de ver, a ira da mente e os navios imaginários”

Agora não é tempo

O buscador espiritual está, possivelmente, buscando entender o funcionamento do Universo e como ele se encaixa nessa equação. Você já descobriu como é que você se encaixa no esquema do Universo? Pondere a prepotência de tentar descobrir como o Universo funciona e, a partir daí, colocar todos os mecanismos na direção da sua própria bem-aventurança.Continuar lendo “Agora não é tempo”

A incerteza da mente e a sabedoria

A sua mente está cheia de histórias, de conhecimentos, de conceitos, que não servem para nada. Sendo assim, é até indecente que você venha a satsang para absorver algo. Todo o papel desse encontro implica em remover o conteúdo da mente, não estamos aqui para adquirir conhecimento. É a mente que vem adquirir conhecimento, masContinuar lendo “A incerteza da mente e a sabedoria”

Antes da face do labirinto e do Arnaldo psicológico

Satsang nos oferece um mergulho para dentro cujo único instrumento é o seguinte questionamento: “Quem é você?”. Comece agora a perguntar-se “Quem sou eu?” e veja caírem camadas de respostas como folhas no outono. Primeiro você pensa ser o seu nome. Mas você nasceu com esse ou algum outro nome? Não. De repente a suaContinuar lendo “Antes da face do labirinto e do Arnaldo psicológico”

Vai e vem: pessoa é farsa

Você pensa que é uma pessoa. Pensa, inclusive, que é uma “pessoa de bem”. Sim, porque é muito raro que alguém se autodefina como “maligno”. Até mesmo os mais podres políticos juram de pés juntos que servem “ao bem da nação”. Ou seja, no fundo, todo o nosso contexto social é falso, não passa deContinuar lendo “Vai e vem: pessoa é farsa”

Modo-avião: quietude desperta

O encontro com a Verdade é um chamado que advém de uma sede. Você pode ter ou não o anseio em “des(en)cobrir” o mistério que habita o centro de tudo. A maioria da humanidade não tem essa inquietação. Ou, ainda que possa tê-la, atende ao movimento que a põe a dormir. Isso porque, ir aoContinuar lendo “Modo-avião: quietude desperta”

A inquietação, o descarte e você

O nosso encontro surge de uma inquietação dos seres humanos. Refiro-me assim, de uma maneira geral aos seres humanos, porque não sei se essa é uma inquietação particularmente sua; é possível que não seja. De qualquer forma, estou aqui para trazer à tona essa inquietação. Meu papel é provocar você, até que seja inevitável oContinuar lendo “A inquietação, o descarte e você”

Observação é a sua natureza, não o seu fazer

Descubra o que é observar, porque a sua mente pode estar lhe vendendo observação como algo que ela pretende fazer. Observação pode até ser uma palavra conhecida, mas o ato de observar – que não é um ato – são outros quinhentos. Estamos diante de um segredo bem empacotado. A mente não tem a mínimaContinuar lendo “Observação é a sua natureza, não o seu fazer”