Os olhos são visíveis ao invisível aos olhos

Proponho, incansavelmente, que veja como o “aparecer” é sólido. Todos tentam, de alguma maneira, aparecer, pois se não aparecer, “você” é ninguém. Exatamente por isso o nosso encontro traz um propósito implícito que não é aparecer, é desaparecer. Você, na sua intimidade, desaparecendo para si mesmo. Tendo pelo menos um vislumbre de que tudo aquiloContinuar lendo “Os olhos são visíveis ao invisível aos olhos”

A inquietação, o descarte e você

O nosso encontro surge de uma inquietação dos seres humanos. Refiro-me assim, de uma maneira geral aos seres humanos, porque não sei se essa é uma inquietação particularmente sua; é possível que não seja. De qualquer forma, estou aqui para trazer à tona essa inquietação. Meu papel é provocar você, até que seja inevitável oContinuar lendo “A inquietação, o descarte e você”