Os olhos são visíveis ao invisível aos olhos

Proponho, incansavelmente, que veja como o “aparecer” é sólido. Todos tentam, de alguma maneira, aparecer, pois se não aparecer, “você” é ninguém. Exatamente por isso o nosso encontro traz um propósito implícito que não é aparecer, é desaparecer. Você, na sua intimidade, desaparecendo para si mesmo. Tendo pelo menos um vislumbre de que tudo aquiloContinuar lendo “Os olhos são visíveis ao invisível aos olhos”

Desperta: nem você, nem sentidos

Muito se tem falado em “despertar”, mas você sabe o que isso significa? Despertar significa sair da ilusão de quem você pensa ser e voltar-se à verdade daquilo que somos originalmente. Esse é um trajeto muito curto, no entanto, muito difícil, porque você se identifica com aquilo que pensa. E você não quer soltar oContinuar lendo “Desperta: nem você, nem sentidos”