Dentro do infinito, silêncio

Quando você conecta com o agora – alguns de vocês já notaram –, a mente perde substância. No agora não há mente. Seria como dizer que você perde as características, pelo menos temporariamente. Mas há algo que fica. As características se vão, e você fica. Isso que fica é o que deve receber toda aContinuar lendo “Dentro do infinito, silêncio”

O segredo aberto

Participante – Você falou algo sobre dizermos “sim” para tudo, mas noto que o não também tem uma coisa instintiva de proteção, de resguardo… Claro, isso é correto. Mas quem você está protegendo? Participante – Acontece de às vezes cairmos em situações em que… Quem cai nessas situações? Participante – Eu. “Eu” quem? Quem éContinuar lendo “O segredo aberto”